Infelizmente, esta promoção não está disponível
PRIME | A Faca Entrou. Assassinos Reais e a Nossa Cultura - Theodore Dalrymple
77° Acabou

PRIME | A Faca Entrou. Assassinos Reais e a Nossa Cultura - Theodore Dalrymple

R$32Vendido por Amazon
1
77° Acabou
PRIME | A Faca Entrou. Assassinos Reais e a Nossa Cultura - Theodore Dalrymple
28 de novembro de 2020

Esta promoção está encerrada. Aqui estão algumas opções que podem te interessar:

Baixou de R$ 54,90 para R$ 32,10 - frete grátis PRIME

SOBRE A OBRA
Livro mais recente de Theodore Dalrymple na Inglaterra! O autor, que está entre os mais ácidos críticos culturais e os mais elegantes ensaístas de nosso tempo, faz um balanço da experiência profissional a que dedicou a maior parte de sua vida. O resultado é primoroso: um livro ideal para quem quer ser introduzido ao pensamento de Dalrymple, além de imperdível para quem já acompanha os seus escritos. Agora, em plena maturidade, o psiquiatra de prisões revisita, em tom cômico, mas também contundente, os temas que ocuparam grande parte de sua carreira: da vitimização fomentada pelo assistencialismo governamental – e denunciada pela insistência dos esfaqueadores em dizer “a faca entrou” em vez de “eu esfaqueei” – até o caráter desumano da burocracia de Estado. Esta obra é uma defesa vigorosa do valor da responsabilidade individual.
Fonte: Amazon

SOBRE O AUTOR
Anthony Daniels (Londres, 11 de outubro de 1949) é um médico psiquiatra e escritor britânico, também conhecido pelos pseudônimos Theodore Dalrymple e Edward Theberton, entre outros. Aproveitando a experiência de anos de trabalho em países como o Zimbábue e a Tanzânia, bem como na cidade de Birmingham, na Inglaterra, onde trabalhou como médico em uma prisão, Daniels tem escrito profusamente sobre cultura, arte, política, educação e medicina. Além de seu trabalho em medicina nos países já citados, Anthony Daniels já viajou extensivamente pela África, Leste Europeu, América Latina e outras regiões. Dalrymple colabora com veículos como The Times, The Daily Telegraph, The Observer e The Spectator.[2]

Em seus escritos, Daniels argumenta frequentemente que as visões socialmente liberais e progressistas prevalecentes nos círculos intelectuais ocidentais minimizam a responsabilidade dos indivíduos por suas próprias ações e minam os costumes tradicionais, contribuindo para a formação nos países prósperos de uma subclasse afetada por violência endêmica, criminalidade, doenças sexualmente transmissíveis, dependência de bem-estar e abuso de drogas. Grande parte da escrita de Dalrymple é baseada em sua experiência de trabalhar com criminosos e doentes mentais.

Em 2011, Dalrymple recebeu o Prêmio da Liberdade.

Fonte: Wikipedia
Complementos da Comunidade
1 Comentário
Qual a sua opinião?