Infelizmente, esta promoção não está disponível
[Kindle Unlimited] A história do Brasil para quem tem pressa: Dos bastidores do descobrimento à crise de 2015
127° Acabou

[Kindle Unlimited] A história do Brasil para quem tem pressa: Dos bastidores do descobrimento à crise de 2015

R$22Vendido por Amazon
127° Acabou
[Kindle Unlimited] A história do Brasil para quem tem pressa: Dos bastidores do descobrimento à crise de 2015
21 de maio de 2021

Esta promoção está encerrada. Aqui estão algumas opções que podem te interessar:

Dos bastidores do descobrimento à crise de 2015 em 200 páginas!
Ilustrado e didático, um livro essencial para todos que procuram um ponto de partida para se aprofundar na história do Brasil.
Diz o poeta alemão Bertold Brecht: "De nada vale partir das coisas boas de sempre, mas sim das coisas novas e ruins. " Seguindo tais conselhos, A História do Brasil para Quem Tem Pressa faz uma digressão sobre a história do país para tentar compreender o tempo presente e responder a algumas perguntas essenciais:
• Por que, do ponto de vista político, o Brasil ainda é um país muito frágil?
• Por que a nossa imensa riqueza natural não se reverte em um estado de bem-estar social universal?
• O que estava por trás da viagem que trouxe Cabral ao Brasil?
• Por que o território foi dividido em Capitanias Hereditárias?
• Por que fomos a última nação do mundo ocidental a abolir de forma oficial o trabalho escravo?
Além de responder a essas perguntas, Marcos Costa trata também de outros temas essenciais da nossa história: os verdadeiros milagres brasileiros -- a cana-de-açúcar, o café e o ouro; a abdicação de D. Pedro I; a Guerra do Paraguai; o papel de D. Pedro II e da Princesa Isabel no cenário da futura República; a República do Café com Leite; a Inconfidência Mineira; a Revolução de 1930; o Estado Novo; a morte de Getúlio; a ascensão de JK; Jango e o golpe militar de 1964; o milagre econômico; o movimento das Diretas Já; FHC e o Plano Real; Lula e o PT no poder.
Complementos da Comunidade
4 Comentários
Qual a sua opinião?