Infelizmente, esta promoção não está disponível
Emburrecimento Programado: O Currículo Oculto Da Escolarização Obrigatória
571° Acabou

Emburrecimento Programado: O Currículo Oculto Da Escolarização Obrigatória

44
23 de fevereiro

Esta promoção está encerrada. Aqui estão algumas opções que podem te interessar:

O debate atual sobre termos um currículo nacional é uma farsa. Já temos um currículo oculto cujo objetivo é emburrecer, e nenhuma mudança nos conteúdos pode reverter seus efeitos macabros. As escolas ensinam exatamente o que pretendem, e o fazem muito bem: elas são um mecanismo de engenharia social. Está na hora de encararmos o fato de que a escola obrigatória é nociva para as crianças e que fazer remendos não resolverá o problema. A culpa não é dos professores ruins ou da falta de investimento: injetar mais dinheiro ou mais gente nessa instituição doente fará apenas com que ela fique ainda mais doente. Se queremos mudar o que está rapidamente se transformando num desastre de ignorância, temos de compreender que a instituição escolar serve para “escolarizar”, mas não para “educar”, e que “educar” e “escolarizar” são termos mutuamente excludentes. É urgente ignorarmos as vozes autorizadas da televisão e da mídia e recuperarmos as premissas fundamentais de uma verdadeira educação.

Sobre o Autor
John Taylor Gatto (1935–2018) passou mais de 30 anos em sala de aula; foi o “professor do ano” da cidade Nova York em 1989, 1990 e 1991, e de todo o estado de Nova York em 1991. Nesse mesmo ano anunciou que deixaria as classes por não querer mais “ganhar a vida machucando crianças”, e passou a se dedicar integralmente a escrever e dar palestras contra a escola obrigatória. Ele enfatiza a diferença entre famílias ou comunidades e “redes operacionais” (networks), seus substitutos maléficos. Com “Emburrecimento programado” [Dumbing Us Down, 1992], Gatto inspirou milhares de pais a tirarem os filhos da escola e praticarem educação domiciliar.
Complementos da Comunidade

Categorias

Top Comentários
Eu postei a promoção e comprei o livro agora. Não posso falar de algo que não li ainda, mas acredito que todos nós podemos perceber aqui no Brasil os rumos que a Educação tomou, baseada no romantismo e no progressismo, e as consequências desastrosas que estamos tendo hoje... o número de analfabeto funcional com ensino superior é chocante. Esqueceram da base e isso é terrivel.
Editado por "Yodastico" 23 de fevereiro
Ja li , é bem sensacionalista . Apenas críticas ao vento.
JoelGuglielmini23/02/2020 17:19

E qual a solução?


Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente rever toda matriz curricular, abolir o ensino religioso, menos filosofia e mais informática, menos menos física e química e mais direito básico (consumidor, penal etc), uma matemática mais prática de acordo com a realidade, quem aprendeu matrizes ou semelhança de triângulos e usou isso na vida real? Incluir primeiros socorros, educação ambiental, regras de trânsito, ética. Como ensinar tudo isso se não tem professor? Simples, através do ensino EAD , apenas 1 professor com didática excelente supriria essa carência. Inglês e espanhol com nativos também por EAD desde as séries iniciais. O brasileiro precisa aprender de verdade outra língua
Editado por "jitaocara" 23 de fevereiro
Como educador, preciso ler o livro e entender as premissas do autor para saber melhor o que ele propõe como solução contra o modelo educacional vigente, sendo que pela sinopse, eu vejo que ele era defensor da educação domiciliar, um modelo de ensino que tenho minhas ressalvas, por se tratar de um modo de ensino que é mais elitista, se for pensar bem e que cria problemas que não se resolvem no processo de ensino/aprendizagem.
Editado por "Jefferson.Begalli" 23 de fevereiro
44 Comentários
E qual a solução?
Como educador, preciso ler o livro e entender as premissas do autor para saber melhor o que ele propõe como solução contra o modelo educacional vigente, sendo que pela sinopse, eu vejo que ele era defensor da educação domiciliar, um modelo de ensino que tenho minhas ressalvas, por se tratar de um modo de ensino que é mais elitista, se for pensar bem e que cria problemas que não se resolvem no processo de ensino/aprendizagem.
Editado por "Jefferson.Begalli" 23 de fevereiro
Jefferson.Begalli23/02/2020 17:35

Como educador, preciso ler o livro e entender as premissas do autor para …Como educador, preciso ler o livro e entender as premissas do autor para saber melhor o que ele propõe como solução contra o modelo educacional vigente, sendo que pela sinopse, eu vejo que ele era defensor da educação domiciliar, um modelo de ensino que tenho minhas ressalvas, por se tratar de um modo de ensino que é mais elitista, se for pensar bem e que cria problemas que não se resolvem no processo de ensino/aprendizagem.


"um modelo que tenho minhas ressalvas" :/
A sinopse traz uma reflexão interessante, mas espalhafatosa demais. Só faltou um palavrão no título do livro pra aguçar ainda mais meu preconceito. Curioso pra saber a opinião de quem já leu e tomara que não precisem bloquear os comentários nessa oferta.
JoelGuglielmini23/02/2020 17:19

E qual a solução?


Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente rever toda matriz curricular, abolir o ensino religioso, menos filosofia e mais informática, menos menos física e química e mais direito básico (consumidor, penal etc), uma matemática mais prática de acordo com a realidade, quem aprendeu matrizes ou semelhança de triângulos e usou isso na vida real? Incluir primeiros socorros, educação ambiental, regras de trânsito, ética. Como ensinar tudo isso se não tem professor? Simples, através do ensino EAD , apenas 1 professor com didática excelente supriria essa carência. Inglês e espanhol com nativos também por EAD desde as séries iniciais. O brasileiro precisa aprender de verdade outra língua
Editado por "jitaocara" 23 de fevereiro
Eu postei a promoção e comprei o livro agora. Não posso falar de algo que não li ainda, mas acredito que todos nós podemos perceber aqui no Brasil os rumos que a Educação tomou, baseada no romantismo e no progressismo, e as consequências desastrosas que estamos tendo hoje... o número de analfabeto funcional com ensino superior é chocante. Esqueceram da base e isso é terrivel.
Editado por "Yodastico" 23 de fevereiro
Ja li , é bem sensacionalista . Apenas críticas ao vento.
pela descrição não passa de contorcionismo retórico, parece mais um livro neo-con / libertário travestido de posição neutra,falando as verdades "dos sem-ideologia"
Cara não usa o próprio nome e vem querer dizer que o universo gay não é normal? Acorda, minion.
Cutucubago_Silva23/02/2020 21:51

Comentário deletado


????

Primeiro: tu tá Precisando de aulas de interpretação e produção de texto.

Segundo que ensinar temas da sexualidade do indivíduo para crianças é crime.
Abaixo ao P. Freire
Cutucubago_Silva23/02/2020 21:51

Comentário deletado


Desse comentário pra baixo, incluso esse e o meu, o pelando podia apagar tudo. Só assim pra não precisarem mais bloquear os comentários nessas ofertas. Assunto muito distante do tema do livro.
Editado por "Rastelinho" 24 de fevereiro
Gabriel_Nilo24/02/2020 01:29

????Primeiro: tu tá Precisando de aulas de interpretação e produção de text …????Primeiro: tu tá Precisando de aulas de interpretação e produção de texto.Segundo que ensinar temas da sexualidade do indivíduo para crianças é crime.


A escola faz isso! Nã0o e tu tá e você está... Segundo sou professor de História e não português e 3 o que eu faço da minha vida só condiz a mim e não a terceiros!
Parece escrito pelo Olavo de Car#alho
jitaocara23/02/2020 17:27

Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente …Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente rever toda matriz curricular, abolir o ensino religioso, menos filosofia e mais informática, menos menos física e química e mais direito básico (consumidor, penal etc), uma matemática mais prática de acordo com a realidade, quem aprendeu matrizes ou semelhança de triângulos e usou isso na vida real? Incluir primeiros socorros, educação ambiental, regras de trânsito, ética. Como ensinar tudo isso se não tem professor? Simples, através do ensino EAD , apenas 1 professor com didática excelente supriria essa carência. Inglês e espanhol com nativos também por EAD desde as séries iniciais. O brasileiro precisa aprender de verdade outra língua


"Menos filosofia, física e química... "
Tá querendo criar cidadão que nunca vai ter oportunidade de entrar numa faculdade né?

Vestibular cobra isso tudo muito pesado. Uma pessoa aprende a ser cidadão vivendo e se envolvendo em projetos extra classe.
Escola tá aí pra ensinar coisas básicas, sim, física, química, etc.

Eu sempre fui aluno de escola pública e só consegui passar em vestibular pq peguei alguns professores no meio do caminho que se dedicavam muito pra ajudar os alunos a conseguir uma vaga numa universidade. Sem contar, óbvio, que eu tive o privilégio de gastar quase 20mil com cursinho. Só assim mesmo pra conseguir entrar numa universidade pública de qualidade.

Tô fazendo faculdade e estagiando 4 horas. Mesmo assim, meu estagio paga mais que muito emprego de 8 horas por aí.

Se eu não tivesse conseguindo entrar numa faculdade, provavelmente estaria trabalhando pra ganhar 1,500 reais por 8 horas de trabalho sem nenhuma perspectiva de ter um salário maior


Então antes de demonizar o ensino público e querer acabar com ele, vamos olhar também pra aqueles que o ensino público é a única esperança.

Se não gosta de ensino público, bota os filhos num positivo da vida. Mas mesmo assim, vai ter bastante física, filosofia e essas coisas, viu?
jitaocara23/02/2020 17:27

Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente …Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente rever toda matriz curricular, abolir o ensino religioso, menos filosofia e mais informática, menos menos física e química e mais direito básico (consumidor, penal etc), uma matemática mais prática de acordo com a realidade, quem aprendeu matrizes ou semelhança de triângulos e usou isso na vida real? Incluir primeiros socorros, educação ambiental, regras de trânsito, ética. Como ensinar tudo isso se não tem professor? Simples, através do ensino EAD , apenas 1 professor com didática excelente supriria essa carência. Inglês e espanhol com nativos também por EAD desde as séries iniciais. O brasileiro precisa aprender de verdade outra língua


Vc não faz a mínima ideia do que está falando. Mas na atual conjuntura, vc até pode ser ministro da Educação.
jitaocara23/02/2020 17:27

Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente …Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente rever toda matriz curricular, abolir o ensino religioso, menos filosofia e mais informática, menos menos física e química e mais direito básico (consumidor, penal etc), uma matemática mais prática de acordo com a realidade, quem aprendeu matrizes ou semelhança de triângulos e usou isso na vida real? Incluir primeiros socorros, educação ambiental, regras de trânsito, ética. Como ensinar tudo isso se não tem professor? Simples, através do ensino EAD , apenas 1 professor com didática excelente supriria essa carência. Inglês e espanhol com nativos também por EAD desde as séries iniciais. O brasileiro precisa aprender de verdade outra língua

jitaocara23/02/2020 17:27

Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente …Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente rever toda matriz curricular, abolir o ensino religioso, menos filosofia e mais informática, menos menos física e química e mais direito básico (consumidor, penal etc), uma matemática mais prática de acordo com a realidade, quem aprendeu matrizes ou semelhança de triângulos e usou isso na vida real? Incluir primeiros socorros, educação ambiental, regras de trânsito, ética. Como ensinar tudo isso se não tem professor? Simples, através do ensino EAD , apenas 1 professor com didática excelente supriria essa carência. Inglês e espanhol com nativos também por EAD desde as séries iniciais. O brasileiro precisa aprender de verdade outra língua


Tira a religião e deixa a merda da Filosofia a tá bom..
jitaocara23/02/2020 17:27

Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente …Não sou professor mas trabalho em escola, para mim seria primeiramente rever toda matriz curricular, abolir o ensino religioso, menos filosofia e mais informática, menos menos física e química e mais direito básico (consumidor, penal etc), uma matemática mais prática de acordo com a realidade, quem aprendeu matrizes ou semelhança de triângulos e usou isso na vida real? Incluir primeiros socorros, educação ambiental, regras de trânsito, ética. Como ensinar tudo isso se não tem professor? Simples, através do ensino EAD , apenas 1 professor com didática excelente supriria essa carência. Inglês e espanhol com nativos também por EAD desde as séries iniciais. O brasileiro precisa aprender de verdade outra língua


Menos filosofia, menos física e menos química? Matemática apenas como ferramenta? Vai formar grandes pensadores e cientistas.
Qual a sua opinião?
Avatar
@
    Texto