Infelizmente, esta promoção não está disponível
[ebook grátis] E o que é que a gente não faz por amor
279° Acabou

[ebook grátis] E o que é que a gente não faz por amor

0
10 de maio

Esta promoção está encerrada. Aqui estão algumas opções que podem te interessar:

Qual é o limite? Não sei. Cada um tem o seu. Até onde se pode chegar por amor? Matar, morrer, mentir, fingir, fechar os olhos para a realidade. Qual o seu limite? O meu eu demorei para descobrir. Foi da maneira mais dolorosa possível. Eu não queria ver, mas estava na minha cara. A um palmo dos meus olhos. Até mesmo uma pessoa desprovida da visão notaria. Tive que acordar.
O limite é diretamente proporcional à carência. Quanto maior a carência, maiores são os limites suportáveis. Todavia, para saber o limite, tem que viver a história. Cada um tem sua história. Cada um sabe a dor que passou. Qual o limite de dor que podemos suportar. Qual o seu limite de dor suportável? Como já dizia o poeta: a solidão é fera, a solidão devora. Ou como já dizia outro poeta: o café, um cigarro, um trago, tudo isso não é vício / São companheiros da solidão. A solidão dói.
É! Quando se fala de amor, não se pode esquecer dela: A SOLIDÃO. Solidão e amor andam juntos, mas são diametralmente opostos. Tão longe e tão perto ao mesmo tempo. O inferno e o céu. A sedução e o desprezo. O aconchego e o abandono. Seria o céu o limite? Creio que não. Cada um tem seu.
A escuridão da noite assusta. A dor da saudade bate mais forte. O coração fala mais alto e a razão fraqueja. Ficamos vulneráveis e perdemos os limites. O frio da madrugada congela. O vento frio que bate no rosto acende o cigarro para aquecer o coração. O filtro substitui a boca. A boca da alma gêmea que tanto se espera. Até quando?
Razão!! Quem quer sempre ter razão? No dicionário, razão é oposição à emoção. A razão enrijece o coração. A emoção relaxa. A eterna dicotomia entre razão e coração. O limite não seria o equilíbrio? A virtude está no meio. Mas será que buscar o equilíbrio não seria a busca da razão? Quem quer sempre ter razão?
Esse romance trata da relação vivida por Gláuber e Michele e sobre o que fizeram para terem o amor um do outro.
E como já dizia a poeta: E O QUE É QUE A GENTE NÃO FAZ POR AMOR. O que as pessoas não fazem por amor: mentem, fingem, enganam, sofrem, choram, pagam por ele. Mas tudo tem um limite. Qual é o seu?
ESTE LIVRO CONTÉM NARRATIVAS DE CENAS DE SEXO E LINGUAGEM DE CUNHO ADULTO
Complementos da Comunidade

Categorias

Qual a sua opinião?
Avatar
@
    Texto