Infelizmente, esta promoção não está disponível
895° Acabou
Celeste | R$ 9
11 de fevereiro de 2021

Esta promoção está encerrada. Aqui estão algumas opções que podem te interessar:

Engraçado como a gente se apega a grandes esforços.

Vou dividir essa análise, nessa primeira parte vou falar sobre aspectos técnicos do jogo e gameplay, e a outra parte vai ser mais subjetiva, pra quem quiser "ouvir" o que eu tenho a dizer mesmo, discutir sobre as mensagens do jogo e as grandes escaladas da nossa vida.

Gameplay

Celeste é um jogo de plataforma, então é bem provável que vocês já saibam minimamente como funciona. O jogo tem 7 capítulos "principais" por assim dizer, falo isso porque ao chegar no 7° capítulo você termina a história base do jogo. Cada capítulo é dividido em áreas, e cada área tem algumas telas. No jogo você não enfrenta inimigos, você precisa encontrar uma forma de chegar de A até B sem morrer, e cada tela é um checkpoint, você não vai voltar do início do capítulo, então dá pra ir avançando aos poucos, no seu tempo.
O jogo primeiramente apresenta suas mecânicas mais básicas, Madeline pode pular, dar dash e segurar nas paredes. Sempre que você dá um dash o cabelo dela fica azul, significando que você só poderá realizar outro dash quando tocar o chão. Essas mecânicas vão ficando mais complexas com o passar do tempo, e cada capítulo tem suas próprias mecânicas específicas também, o que faz com que o jogo nunca fique repetitivo, já que cada capítulo é completamente diferente do anterior.
Eu disse anteriormente que o jogo possui 7 capítulos principais, pois bem, quando você termina o 7° capítulo você libera um 8° capítulo, e, surpreendentemente, ao terminar o 8°, você descobre que existe um 9° (que inclusive é um inferno, devo ter morrido umas 4mil vezes e demorado umas 10h pra concluir). Então, no total, o jogo possui 9 capítulos, sendo esses dois últimos opcionais por assim dizer, mas recomendo bastante porque são bem bonitos e possuem um level design SUPER inteligente. O 9° eu recomendo mas ao mesmo tempo aviso que pode te deixar insano, terminei na base do ódio, ele é MUITO bonito e tem umas mensagens muito legais, além de uma revelação chocante, mas ao mesmo tempo é extremamente difícil.
Além dos 9 capítulos, Celeste também oferece os B-SIDES, C-SIDES, CRYSTAL HEARTS e um minigame dentro do próprio jogo bem legal que se chama PICO-8.

B-SIDES

Os b-sides, ou LADOS B, são versões alternativas e mais difíceis de cada capítulo, também possuem trilha sonora diferente da do capítulo original, esses B-SIDES podem ser liberados ao encontrar fitas cassette escondidas em cada capítulo original.

C-SIDES

Os C-SIDES são versões AINDA MAIS DIFÍCEIS que os B-SIDES, porém são muito mais curtos, eles são liberados ao concluir todos os B-SIDES do jogo.
Ou seja, conteúdo nesse jogo é o que não falta, contrariamente ao que muitos pensam, Celeste não tem somente 10h de jogo a oferecer, com os B-SIDES e C-SIDES você praticamente vai estar concluindo o jogo 3 vezes, além dos capítulos extras que são bem complicadinhos.

CRYSTAL HEARTS

Esses corações de cristal estão espalhados, assim como as fitas cassette dos B-SIDES. Estão em áreas ocultas e muitas vezes simplesmente INIMAGINÁVEIS de cada mapa, recomendo muito procurarem por esses corações porque eles sempre envolvem estratégias e mecânicas muito legais para serem obtidos, mas recomendo olhar em algum vídeo no yt em alguns casos pq alguns deles são quase impossíveis de serem descobertos por meros mortais kkkkkk sério.
Esses corações não são inúteis, eles são a chave para o capítulo 8, que só é liberado quando você consegue uma certa quantia deles.

PICO-8

PICO-8 foi tipo um protótipo de Celeste nos estágios iniciais do seu desenvolvimento, é um minigame que pode ser encontrado em um dos capítulos, é uma versão antigona do jogo, bem simples, ao ser encontrado, o minigame fica disponível no menu para ser jogado a qualquer momento.

Agora começa a ficar mais subjetivo:

A minha experiência com Celeste

Eu tinha jogado o jogo antes pela Epic quando deram de graça mas prefiro ter as coisas aqui, como fica barato na promoção resolvi comprar. Confesso que o que mais me fez ter interesse por Celeste no início foi saber que a narrativa se baseia em problemas pessoais, psicológicos e coisas assim. Desde que joguei pela primeira vez tenho muito carinho pelo jogo pela forma como assuntos mais delicados são tratados aqui, como as mensagens são passadas as vezes de forma sutil, e outras vezes de maneiras mais explícitas, violentas. Achei o jogo muito bonito, visual incrível, trilha sonora bem legal também, e a narrativa sempre me encantou, por esses motivos decidi que iria platinar o jogo, e essa foi uma decisão que me trouxe experiências muito interessantes com esse jogo, mas também me trouxe muito ÓDIO >:[
Celeste é extremamente difícil, os capítulos base são mais acessíveis, mas o conteúdo de endgame do jogo é simplesmente infernal, os desenvolvedores cagaram na minha cara, cuspiram na minha família, tenho plena certeza como fizeram um pacto com satanás pra que capítulos tão difíceis e estressantes fossem criados, confesso que eu já não aguentava mais morrer no 9° capítulo, eu só queria encontrar paz pra minha alma, foi um alívio quando finalmente consegui todas as conquistas, eu já estava dormente de tanto sofrimento, platinei Dark Souls III também e não sofri tanto assim kkkkkkkkk

Agora falando mais sério, sobre coisas que me fizeram refletir enquanto eu jogava, e sobre as mensagens do jogo

Sobre promessas e frustrações

Madeline prometeu pra si mesma que escalaria aquela montanha, não importa o que aconteça, ela precisava mudar as coisas, ela precisava se encontrar, se conhecer. Eu prometi a mim mesmo que iria platinar esse jogo, e essa foi a minha montanha Celeste, e isso também era algo que eu queria fazer, não importa o que aconteça.
Certas coisas na nossa vida têm mais valor simbólico que o próprio valor que é atribuído àquela coisa. Isso era muito importante pra mim porque quando comecei a jogar havia algo em mim que eu queria tentar mudar, mesmo que de forma gradativa e lenta, então prometi pra mim que por mais doloroso que fosse, por mais frustrante que viesse a ser, tentaria platinar esse jogo, como um começo pra essas mudanças.

Conflitos internos, autoconfiança e a vontade de desistir de tudo

No começo as coisas estavam indo bem, o progresso era visível e eu não achei que demoraria muito pra terminar tudo que tinha pra fazer no jogo. Porém, conforme o tempo foi passando, ao enfrentar partes mais difíceis, as vezes eu entrava em alguns conflitos comigo mesmo, perguntas como: "Por que fazer isso? É só um jogo, não precisa ser um compromisso, só se divirta"; "Será que eu consigo mesmo?"; "Eu não sou muito lerdo? Muito ruim?" acabavam aparecendo de vez em quando, as vezes me estressava comigo mesmo e com algumas besteiras, cheguei a perder o ânimo, mas nunca me esqueci que, assim como a Madeline, eu também queria subir essa montanha, e que eu havia feito uma promessa, então continuei, por mais tentador que fosse desistir e abrir um jogo que me divertisse/relaxasse mais.
Conforme o tempo foi passando e essas dificuldades foram se tornando mais frequentes e intensas, essas perguntas e esse estresse começaram a aparecer cada vez mais, até que chegou em um ponto onde percebi como o jogo podia se relacionar diretamente com certos problemas pessoais meus.
Em alguns capítulos, quando eu via o que tinha pela frente, me perguntava se era mesmo possível pra mim concluir aquilo, pq eu geralmente não consigo ter muita confiança em mim mesmo, e isso é algo que eu também gostaria de mudar, e concluir todos aqueles níveis difíceis foi muito simbólico, porque por mais impossível que parecesse, eu consegui, eu tentei, persisti e cheguei onde queria. Isso me fez lembrar de sempre lutar pelo que eu amo, mesmo que certas coisas pareçam impossíveis ou demais pra mim. Escreveria muito mais, mas atingi o limite de texto kkkkkkk Se tiver interesse olha os comentários da analise, vou comentar outras coisas
Complementos da Comunidade
2 Comentários
Qual a sua opinião?